Você sabe o que é MVP? Aprenda como aplicá-lo na sua startup!

Como muitos já repetem todos os dias, tempo é dinheiro. É por este motivo que várias estratégias estão sendo criadas para obter resultados poupando o máximo de tempo possível. Foi pensando nisso e também em como não disperdiçar dinheiro, que o MVP foi criado.

O MVP é amplamente aplicado em startups que querem entrar no mercado, mas precisam ter certeza antes de adentrá-lo. Afinal, não podemos disperdiçar tempo e muito menos dinheiro. 

Mas o que é MVP?

O Minimun Viable Product, ou como chamamos, MVP, é uma simulação da aderência do mercado ao seu produto ou ideia. Isso significa que este método auxilia na pesquisa de público, para que você não abra uma empresa em que ninguém está interessado.

Por mais que não seja um assunto tão abordado, há muitas startups que faliram por não conseguirem desenvolver algo que o público realmente precisasse. Ou seja, dinheiro e tempo perdido.

Traduzimos o MVP em produto mínimo viável. Ele foi criado pelo empreendedor Eric Ries e publicado no livro Lean Startup, em 2011. No mesmo livro, outras estratégias ligadas à startups são citadas.

Vale destacar que o MVP pode ser aplicado em todos os tipos de empresas, não é algo destinado apenas às startups.

Leia também: Business Model Canvas: o que é e como fazer?

Vantagens do MVP

Aplicar o método MVP pode contribuir diretamente para o sucesso da sua startup. Muitas empresas começam seus negócios sem validar com seus consumidores se aquilo é uma necessidade ou se é bom a ponto de um grande público se interessar.

Imagina começar sua startup, aplicar dinheiro, tempo, recursos materiais e a ideia não funcionar. Ninguém quer passar por isso, certo?

O seu negócio pode parecer inovador, mas é preciso validar sua ideia antes de começar. Por isso o MVP é tão importante. 

Além disso, você entrará em contato com o seu público e isso só traz benefícios. Assim, será possível identificar se o seu produto ou serviço faz sentido, detectar possíveis falhas e também estudar o comportamento do consumidor mais de perto. Ou seja, será possível melhorar a qualidade do seu produto.

Você sabia que grandes empresas como o Uber e Dropbox aplicaram o MVP? Vamos mostrar agora como criar o seu Minimun Viable Product e aplicá-lo!

Criando um MVP

Não há apenas uma forma de se criar um MVP. Existem diversos métodos de aplicá-lo e você deve escolher o que mais faça sentido para a sua empresa. Vamos mostrar algumas das opções mais recorrentes.

O que não pode faltar em sua criação, é mostrar o que o seu produto ou serviço oferece e como ele funciona. Você precisará fazer com que o possível consumidor se interesse, por isso mostre como a vida das pessoas pode melhorar se comprarem o que sua empresa oferece.

Landing pages

Não é difícil mensurar sua aprovação utilizando landing pages. Muito pelo contrário, pode ser uma das melhores opções. O primeiro passo é adicionar a sua proposta de valor. Depois, é só direcionar o cliente a uma ação e capturar leads.

Entrevistas

Esta é a opção em que você terá mais contato com o seu consumidor. Crie um roteiro para saber o que destacar e questionar, mostrando o que você tem a oferecer. Tente entender a necessidade do cliente, deixe-o falar.

E-mail

Se você já tiver uma lista de e-mail bem estruturada, esta pode ser uma opção viável. Você conseguirá um feedback interessante. Mas lembre-se: não compre listas de e-mail para não prejudicar a reputação da sua empresa e ser marcado como spam.

Blogs

É possível medir o engajamento dos possíveis clientes e inclusive começar a gerar um público específico. Assim, você será capaz de já começar a entregar valor ao seu consumidor.

Videos

Não dá para negar que estamos cada vez mais acostumados com a multimídia. Veicular um vídeo pode ser uma boa ideia para mostrar o seu valor e engajar seu novo público.


Um dos grandes benefícios do MVP é a facilidade de personalização. Ele se encaixa em todos os tipos de startups e empresas. Você pode criá-lo sem grandes esforços, poupar seu tempo e dinheiro e talvez até aprimorar as suas ideias.

Temos muitos outros artigos sobre tecnologia e sobre startups! Acesse o blog!

Marketing

Criada em 2016, a equipe de marketing da Online Applications produz conteúdos para os blogs Onbusca e OnlineApp. A equipe é formada por Daniel Peres (coordenador), Gustavo Fernandes e Ruth Silva (design), Larissa Silva e Livia Silva (produção de conteúdo) e Nathalia Andrade (análise de dados).

Share
Marketing

Criada em 2016, a equipe de marketing da Online Applications produz conteúdos para os blogs Onbusca e OnlineApp. A equipe é formada por Daniel Peres (coordenador), Gustavo Fernandes e Ruth Silva (design), Larissa Silva e Livia Silva (produção de conteúdo) e Nathalia Andrade (análise de dados).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *