A evolução da ciência e tecnologia no Brasil

Inovar é criar algo novo, utilizando a tecnologia como aliada. É da espécie humana sempre buscar por inovação, ser inquieto, querer descobrir o novo. E foi assim que o homem passou a desenvolver soluções e ferramentas que melhorassem sua vida. A tecnologia no Brasil ainda não é considerada então avançada. Mas mesmo assim um estudo criado pela Associação Brasileira das Empresas de Software (Abes) mostrou que o país ocupa o 10º lugar na lista dos países que mais investem em tecnologia no mundo.

O Brasil é um dos países mais conectados do mundo, cerca de 70% da população tem acesso à internet, mesmo que no quesito tecnologia não seja ainda tão reconhecido. Quando falamos de tecnologia não citamos somente supercomputadores. A história da tecnologia no Brasil iniciou-se em 1922 com a chegada do rádio, e mais tarde com os aparelhos televisivos. Pensando na computação, foi somente em 1965 que surgiu o computador doméstico.

O futuro da tecnologia no Brasil ainda promete muito, principalmente pensando nas pesquisas que já são realizadas nas universidades públicas do país. Continue lendo para conhecer mais sobre a era do rádio e TV, computação, e o que é esperado para o futuro do país.

Rádio e TV

Não podemos não citar o rádio. A radiodifusão permitiu ao homem uma melhor comunicação e conexão. Mas não parou por aí os aparelhos de televisão também vieram para mudar a história do planeta.

A rádio no Brasil começou em 1922, com a criação da Rádio Sociedade do Rio de Janeiro. Ela transformou a sociedade, permitindo não só a comunicação de massa, mas também internacional. O rádio passou por diversas mudanças até se tornar o que conhecemos hoje, obviamente.

Os primeiros aparelhos de televisão desembarcaram no Rio de Janeiro em 1950. Foi Assis Chateaubriand, dono da Rádio Tupi, que se arriscou a investir neste novo veículo de comunicação. E logo depois se espalhou pelo país.

Computação

A primeira geração de computadores começou em 1951 e hoje conhecidos por serem imensos se consumirem muita energia. Eles funcionavam de maneira complexa, por meio de circuitos e válvulas eletrônicas.

Foi somente na terceira geração por que surgiu o computador doméstico, por volta de 1965. Mesmo assim, demorou anos para que a população normal tivesse acesso à tecnologia. Pensando no Brasil, que tecnologicamente estava alguns anos atrasado no setor, os computadores só se popularizar nos anos 90.

Mesmo assim, as transformações criadas com o avanço dos computadores refletiram também na produção de bens e de serviços, automatização os processos e diminuindo as distâncias.

O papel das universidades

As universidades do Brasil, somente entre 2011 e 2016, produziram mais do que 250.000 artigos científicos em todas as áreas do conhecimento. O país ocupa a 13ª posição na produção científica do mundo. As universidades públicas do país, com destaque para a USP e Unicamp, foram responsáveis por produzir mais de 60% da ciência brasileira entre 2013 e 2018.

Os números só expressam a importância destas instituições no país, sendo responsáveis pela evolução de diversas áreas do conhecimento. A educação é sempre o caminho para o desenvolvimento.


A tecnologia no país irá continuar se desenvolvendo cada dia mais e se tornando mais necessária com o tempo. Certamente ninguém mais se vê sem utilizar um smartphone e se comunicar facilmente com amigos e familiares. Elas irão mudar nosso dia a dia e também facilitá-lo.

Quer descobrir um pouco mais sobre tecnologia? A Online Applications está promovendo a Semana da Tecnologia 2020, entre os dias 14 e 21 de outubro. Clique aqui para ver o conteúdo!

Marketing

Criada em 2016, a equipe de marketing da Online Applications produz conteúdos para os blogs Onbusca e OnlineApp. A equipe é formada por Daniel Peres (coordenador), Gustavo Fernandes e Ruth Silva (design), Larissa Silva e Livia Silva (produção de conteúdo) e Giovanna Concon (análise de redes sociais).

Share
Marketing

Criada em 2016, a equipe de marketing da Online Applications produz conteúdos para os blogs Onbusca e OnlineApp. A equipe é formada por Daniel Peres (coordenador), Gustavo Fernandes e Ruth Silva (design), Larissa Silva e Livia Silva (produção de conteúdo) e Giovanna Concon (análise de redes sociais).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *