Online Applications adota o home office como modo de trabalho a partir de 2020

A Online Applications, empresa que promove a transformação digital em grandes e médios negócios, se tornou 100% home office em 2020. Após diversos resultados positivos durante o ano trabalhando com o modelo, decidimos mantê-lo!

Antes da chegada do coronavírus a cultura do home office não existia na OnlineApp. Foi então que houve a necessidade de nos adaptar e inserir o trabalho de casa na empresa, a fim de manter a saúde de todos. No fim, o trabalho remoto funcionou tão bem que a Online decidiu manter o modelo. Isso por causa do empenho de todos os nossos colaboradores que se esforçaram durante todo o período!

Wesley Silva, CEO da Online Applications, nunca imaginou que um dia todo o time trabalharia 100% remoto. “Eu sempre fui o primeiro a dizer que o time junto trazia mais sinergia. Porém, uma das coisas que a pandemia nos ensinou na prática é que estávamos errados e que sim, poderíamos ser tanto quanto ou até mais produtivos trabalhando de casa”, destaca.

O CEO também ressalta que a experiência tem sido fantástica, além de destacar a possibilidade de contratar pessoas de norte a sul, leste a oeste.

A coordenadora de Recursos Humanos, Mariana Biancardi Scaglioni, explica a decisão da empresa: “ Este já era um desejo dos colaboradores e uma vontade da diretoria. Com a pandemia, vimos que isso era perfeitamente possível”.

Trabalho remoto é tendência

Com a chegada da pandemia, empresas de todos os setores precisaram adotar o trabalho remoto. Isso passou a ser um diferencial para a procura de emprego também. Segundo dados da pesquisa Workana, para 96,7%, o home office é um diferencial na escolha de trabalho.

Mesmo assim, o trabalho remoto já era tendência nas empresas de tecnologia. Para Wesley Silva, essas empresas entenderam que o home office bem administrado aumenta a produtividade, minimiza barreiras de contratação e proporciona maior qualidade de vida para os colaboradores.

Para o setor de tecnologia há diversas vantagens na aplicação do home office, até porque normalmente todas as atividades podem ser feitas remotamente.

O que os colaboradores dizem

O desenvolvedor Andre Luis Bueno Pelayo, que trabalha na empresa desde junho de 2019, ainda não tinha trabalhado em home office anteriormente. Segundo ele, sua experiência com o modelo o ajudou a aproveitar melhor o tempo. Para Pelayo, a decisão de manter o home office foi fantástica, afinal, “empresa e pessoas se beneficiam com melhor gestão do tempo, e de quebra economia financeira”.

Agora parece algo natural trabalhar de casa. A frase é de Franciele Moreira Jorge, supervisora de vendas, e colaboradora da Online Applications a mais de 3 anos. Para ela também foi a sua primeira vez trabalhando com o modelo.

Franciele conta que a decisão foi uma “boa oportunidade de amadurecimento tanto pessoal quanto profissional”. Por trabalhar no setor comercial, o início do trabalho no modelo foi um desafio. Mas com a adaptação, o processo passou a funcionar perfeitamente.

Os benefícios para os colaboradores da empresa variam entre maior qualidade de vida, segurança, maior produtividade e praticidade. Para uma boa prática do home office, é preciso organização, responsabilidade e comprometimento com as entregas.

Mesmo que a Online Applications trabalhe remotamente, o escritório fica todos os dias a disposição de nossos colaboradores, para aqueles que precisam ou preferem trabalhar no escritório tem acesso quando quiser.

Marketing

Criada em 2016, a equipe de marketing da Online Applications produz conteúdos para os blogs Onbusca e OnlineApp. A equipe é formada por Daniel Peres (coordenador), Gustavo Fernandes e Ruth Silva (design), Larissa Silva e Livia Silva (produção de conteúdo) e Giovanna Concon (análise de redes sociais).

Share
Marketing

Criada em 2016, a equipe de marketing da Online Applications produz conteúdos para os blogs Onbusca e OnlineApp. A equipe é formada por Daniel Peres (coordenador), Gustavo Fernandes e Ruth Silva (design), Larissa Silva e Livia Silva (produção de conteúdo) e Giovanna Concon (análise de redes sociais).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *