Metas SMART: aprenda a definir melhor as suas metas em 2021!

Todo início de ano começamos com novos planos, novas metas, para alcançar o que sonhamos para os próximos 365 dias. Porém, é muito importante saber traçar objetivos estimulando o trabalho. Por isso, vamos te explicar o que são as metas SMART e como elas podem te ajudar neste sentido.

Desde já, sabemos o quanto é essencial para empresas e pessoas estabelecerem metas e criarem estratégias para alcançar o que desejam. Seja expandir os negócios, conseguir um novo emprego ou outros.

As metas Smart foram criadas para facilitar e ajudar neste processo. Afinal, sabemos que na prática não é tão simples conseguir cumprir tudo que planejamos.

As vezes acabamos planejando sem pensar se é realmente possível cumprir em pouco tempo. É aí que entra a ferramenta das metas SMART. Neste artigo iremos te ensinar a usar o conceito e atingir melhor os seus resultados! Vamos lá.

As metas SMART

Primeiramente, as metas SMART foram criadas como critérios para a criação de objetivos. Ou seja, podem ser utilizados individualmente ou em equipes.

Cada uma das letras da palavra SMART são fases para a criação de melhores metas: S (específica), M (mensurável), A (atingível), R (relevante) e T (temporal). Juntas, elas auxiliam no desenvolvimento de metas mais inteligentes (smart).

Muitos são os benefícios que a utilização das metas SMART propõe. Em primeiro lugar, aplicá-las é uma forma instigar e estimular a equipe, para que todos procurem fazer com que o objetivo seja concluído.

Ou seja, as metas SMART melhoram a produtividade da equipe ou da pessoa. Além disso, ajudam a criar objetivos mais qualificados. Agora vamos detalhar um pouco mais sobre cada uma das etapas, veja:

Específica (specific)

Primeiramente, é necessário definir um objetivo específico. Ou seja, o resultado que procura chegar de maneira mais sucinta, porém específica. Isso facilita no entendimento de todos os envolvidos na tarefa, para que não haja dúvidas. O que você espera alcançar?

Para responder a pergunta, o objetivo não pode ser muito genérico. Por exemplo:

  • Aumentar em 10% o número de clientes, ou
  • Aumentar a taxa de conversão em 5%.

Neste sentido, outros questionamentos podem ajudar na definição do objetivo, como: Por que o objetivo é importante para a empresa/você? Qual setor será responsável pela tarefa? Como irá alcançar?

Mensurável (measurable)

A segunda etapa busca entender como você, ou a equipe, irá acompanhar o progresso da meta e como saber quando ela for cumprida. Ou seja, a pergunta chave é: Como o resultado será mensurável, medido?

Por exemplo, se você deseja aumentar a sua taxa de conversão, como você irá saber se atingiu a meta? Ter como medir o esperado é essencial. Não adianta ter uma meta e não saber quando ela for cumprida.

Há outras perguntas que ajudam a mensurar esta etapa: Quanto tempo será necessário para alcançar a meta? Qual o resultado esperado?

Atingível (attainable)

O terceiro passo ajuda a colocar os pés no chão. Esta meta que criamos pode realmente ser atingida?

Talvez pareça óbvio, mas muitos acabam errando nesta parte, criando objetivos que não podem ser cumpridos no momento. Isso acaba desmotivando a equipe ou quem a criou individualmente.

Por isso é importante pensar nos seguintes pontos: Você ou a equipe acredita que será possível? Pensando na parte financeira e no histórico, será possível?

Relevante (relevant)

Nesta etapa você entende se a meta é importante no momento. Por que ela é relevante?

Assim, as pessoas responsáveis ficarão motivadas em cumprir a meta. Outras perguntas podem ajudar: A meta é vista como importante por todos? É o momento certo para buscar?

Assim, as pessoas responsáveis ficarão motivadas em cumprir a meta.

Temporal (time based)

Por fim, a meta precisa ter um prazo. Olhe para o calendário e programe: Quando ela precisa estar concluída?

Talvez esta seja uma das partes mais desafiadoras. Separe a meta em ações, em etapas de conclusão. Com uma previsão das datas de entrega criada, é mais fácil acompanhar o desenvolvimento geral dela.

Porém, é preciso estar de acordo com a realidade. De nada adianta criar prazos curtos sem saber se a atividade realmente pode ser concluída neste meio tempo. Há ferramentas online que podem ajudar nisso, assim como o Trello.


Em conclusão, as metas Smart ajudam na criação de objetivos mais plausíveis e concretos. Assim, você estimula a equipe a fazer um trabalho melhor e a conseguir chegar no resultado esperado. Foque sempre no planejamento, esta etapa é essencial para o sucesso. Acesse o blog da Online Applications para mais artigos assim!É só clicar aqui.

Marketing

Criada em 2016, a equipe de marketing da Online Applications produz conteúdos para os blogs Onbusca e OnlineApp. A equipe é formada por Daniel Peres (coordenador), Gustavo Fernandes e Ruth Silva (design), Larissa Silva e Livia Silva (produção de conteúdo) e Giovanna Concon (análise de redes sociais).

Share
Marketing

Criada em 2016, a equipe de marketing da Online Applications produz conteúdos para os blogs Onbusca e OnlineApp. A equipe é formada por Daniel Peres (coordenador), Gustavo Fernandes e Ruth Silva (design), Larissa Silva e Livia Silva (produção de conteúdo) e Giovanna Concon (análise de redes sociais).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *