O contador do séc. XXI: Da burocracia à análise

Todos sabemos que o contador tem um papel importante no aspecto sócioeconômico.

Porém, como tudo hoje evolui em função da história, e em razão do exponencial avanço tecnológico, a profissão do contador sofreu grandes mudanças no seu modus operandi, das mais drásticas as mais sutis, mas nunca corrompendo seu core.

Começando de trás para frente: Resumo sobre o contador


Resumindo muito, a principal mudança é marcada pelo fato que até um tempo atrás, os contadores eram profissionais que olhavam para o PASSADO. Responsáveis pela guarda dos documentos, preenchimento de livros e registros das atividades, eles prestavam contas do que acontecia, e, acredite, isso já era muito trabalho.

Mas vemos que na história, em decorrência da Revolução Industrial (não se engane, tudo começa ali), a mudança nas relações de consumo e o avanço tecnológico fizeram com que o contador, tivesse sua capacidade e possibilidades ampliadas. O aproveitamento do raciocínio deste profissional que lida com os “números”, não só registra o passado, mas agora, os utiliza como uma ferramenta para olhar para o FUTURO.

“O profissional deixou de produzir os dados e passou a analisá-los, com o objetivo de prever o impacto contábil de cada decisão de negócios”, diz Bruno Salotti, coordenador da graduação em ciências contábeis da FEA-USP

Um pouquinho de história: Curiosidades e deduções


Século XVII


O que acontecia na história: A Revolução Comercial foi fruto dos novos tempos vividos na Europa, como resultado da transição do período medieval para o Moderno. Toda a nova realidade que a Europa passou a viver a partir do século XV, gerou grandes alterações nas relações econômicas.

A moeda entra em cena, assumindo a posição de elemento fundamental da economia. É o fim das relações de subsistência e início das relações de produção e troca que passaram a acontecer através dos mercados das cidades.

O que acontecia no mundo contábil: Os contadores apenas faziam um “controle”. E é nesse período que a Contabilidade vira uma ciência. Os meios de produção deixaram de se basear na cooperação individual- onde prevalecia o estoque e o custo de mercadorias vendidas.

Século XVIII


O que acontecia na história: Início da 1ª Revolução Industrial na Inglaterra.
O que acontecia na tecnologia: Desenvolvimento de máquinas, como os teares.
O que acontecia no mundo contábil: Com a produção fabril a forma de calcular o valor mudou. Começaram agregar os custos diretos e indiretos de produção no controle contábil.

Século XIX


1808 – O que acontecia no mundo contábil: Surgimento da escola de pensamento contábil.
1812 – O que acontecia na tecnologia: Babbage na tentativa de criar uma nova calculadora, acabou por criar não uma que apenas calculava, mas permitia “alguma” programação e possuía função analítica.
1850 – O que acontecia no mundo contábil: Criação do Código Comercial que exigia a realização do registro contábil.
1860 – O que acontecia na história: Início da 2ª Revolução Industrial.
O que acontecia na tecnologia: Eletricidade, petróleo. Processo de produção em série. Era do “fordismo”

Século XIX


O que acontecia na história: Início da 3ª Revolução. Alteração nas relações com a “moeda”( dinheiro) e os meios de produção.
O que acontecia na tecnologia: Neste século foram “inventados” Fax, telefone.

1929 – O que acontecia na história: Crise americana, “A Grande Depressão”;
O que acontecia no mundo contábil: Contabilidade aparece como fator gerencial dentro de uma organização social e econômica;

1940 – O que acontecia na história: Decreto nº 2627 – Lei das Sociedades por Ações;
O que acontecia na tecnologia: Surgimento do 1º computador. Este ocupava uma sala inteira.

1955 – O que acontecia na tecnologia: 2º computador – já ocupava o mesmo lugar que as pessoas numa sala.
1970 – O que acontecia na história Um ano antes a internet foi criada em 1969, nos Estados Unidos. Tinha como função interligar laboratórios de pesquisa. Naquele ano, foi enviado o primeiro e-mail da história;
O que acontecia na tecnologia: Surgimento do micro-computador.
1993 – O que acontecia no mundo contábil: Princípios e Normas contábeis no Brasil.

Século XX


2007 – O que acontecia na história: Abertura do Comércio Internacional e Processo de Integração;
O que acontecia no mundo contábil: Normas Internacionais de Contabilidade.

Observamos a transformação do trabalho a partir da mudança das relações comerciais no séc XVII,  e início da automatização de processos com a 1ª Revoluçao Industrial em 1760. Até a 4ª Revolução Industrial (dias de hoje). Temos uma função que evolui da burocrática a analítica.

Desde que as relações mudaram, a automatização favoreceu a capacidade de gerar mais informações e otimizar o tempo. 

  • Informações: Os equipamentos, sistemas, softwares, plataformas tornaram-se capazes de armazenar, analisar, comparar, fazer gráficos, planilhas, gerar relatórios. Fornecendo uma fonte de dados.
  • Tempo: Anteriormente todas as informações precisavam ser escritas, datilografadas, digitadas e, assim sucessivamente, porque era necessário repetir as informações em várias documentações. As integrações, como APIs, permitem um grande avanço neste campo.

Um salto para o futuro: HOJE!


Bom, ficar enumerando todas as funções realizadas pelos contadores e como elas foram modificadas na sua metodologia seria redundante. Mas vamos nos atentar as possibilidades que estas mudanças agregaram as carreiras do contador.

“O contador tem sido trazido para o âmbito da gestão”

Bruno Salotti

O pulo do gato é: o contador é importante não para guardar as informações, mas por ter capacidade de triá-las, interpretá-las, e assim prover empresas e pessoas de subsídios para traçar caminhos e fazer tomadas de decisões. Logo, podemos dizer que virou um consultor, ou “Gestor de Informações”. Fazendo-se necessário para isso, cada vez mais, a intelectualização do conhecimento contábil.

Sendo assim… e isso é só o começo!


Este panorama nos faz vislumbrar o leque de opções que se abriu aos contadores, em vários segmentos, demovendo alguns da falsa impressão de que as “máquinas” substituiriam o seu trabalho.

Para isso, é necessário que os profissionais foquem em suas capacitações  e não apenas se restrinjam a técnica de “ debitar e creditar”, esquecendo do aspecto científico que a contabilidade possui.

Neste cenário surge e emerge um novo segmento da contabilidade, a Contabilidade Gerencial, como instrumento na gestão de negócios e a evolução na área de Consultoria Contábil. Não ache que isso é novo! Na linha do tempo acima, veremos que esta mudança, teve seu “marco” em 1929.

Podemos dizer que, para ter seu universo de possibilidades ampliado, o contador deve,  além de ter um conhecimento profundo sobre a própria área, também saber um pouco de economia, administração, estatística, direito e tecnologia.

Temos que mencionar que, como em praticamente em toda profissão do século XXI, é imprescindível estabelecer pontes e relações com demais áreas como: marketing, vendas e operações.

Para que você possa tirar proveito deste “mar” de possibilidades, é imperativo que uma meta seja estabelecida, um planejamento seja feito e o  foco seja mantido no que você se propôs. Desta forma, podemos garantir, que você fará a diferença e verá seu esforço profissional ser recompensado.

www.onbusca.com



Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *