Capital de giro: potencializando o crescimento da transportadora!

Em resumo, o capital de giro é o dinheiro que faz a empresa funcionar, ou girar. Por isso, entender sobre ele é essencial para o crescimento dos empreendimentos. Principalmente para as transportadoras.

Ainda mais se pensarmos no cenário atual, onde diversas estatísticas mostram o alto número de empreendedores no país. No setor de transporte, o número de transportadoras também é elevado.

Segundo a pesquisa da empresa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), 25% da população adulta está envolvida na abertura de negócios próprios no Brasil.

É interessante destacar que 2020 também trouxe novas dificuldades. Ainda mais porque, com o início da pandemia da covid-19,  o transporte de cargas quase parou.

Ou seja, isso tudo só reforça a necessidade das empresas de logística entenderem mais sobre o capital de giro. Assim, o seu crescimento será potencializado. Continue lendo para aprender mais sobre o tema, como ele funciona, e como calcular:

Como funciona o capital de giro?

Primeiramente, precisamos definir o capital de giro. Como dito antes, ele é o que faz a empresa girar. Ou seja, os insumos necessários para que o negócio funcione normalmente.

Em outras palavras, é aquele equilíbrio entre dívidas e receitas. É contado todos os gastos operacionais, salários, contas essenciais (luz, aluguel, água), e outros.

Nesse sentido, o capital de giro tem como finalidade garantir que todas essas dívidas sejam pagas. Tudo isso sem de fato comprometer o seu caixa.

Na conta do capital de giro, não entram os gastos com reformas ou novos equipamentos. Ele precisa ter liquidez, ou seja, é um recurso que necessita de retorno rápido.

Por isso é um modelo que pode ajudar em momentos de crise, onde necessita-se de capital rapidamente.

Qual a sua importância?

Como dito anteriormente, o capital de giro é um recurso que ajuda a conseguir capital mais rápido. Porém, há outros benefícios.

A principal importância é por auxiliar a garantir a segurança financeira e o equilíbrio de um empreendimento.

Assim, com o capital bem administrado, as possibilidades de expandir a empresa crescem. Além de ajudar a ganhar mais reconhecimento no setor de logística.

Calculando o capital de giro

Antes de tudo, vale ressaltar que é necessário que o empreendimento tenha dinheiro entrando. Além de que o valor entrada deve ser maior do que o de saída.

Por último, para calcular o capital de giro, é necessário subtrair os valores circulantes dos valores ativos.

Os valores circulantes são todas as despesas fixas, como contas energia e salários. Já os valores ativos dizem respeito ao estoque e contas a receber.

Para que a métrica crescer, um bom planejamento financeiro é necessário. É preciso controlar de perto quais são os gastos da empresa. Além disso, ter disciplina na hora de controlar estes gastos é imprescindível.


Em conclusão, o capital de giro é essencial para as empresas de logística. Como dito antes, o recurso diz respeito ao dinheiro que faz a empresa funcionar, por isso este número precisa ser positivo. Ter um controle financeiro mais rígido ajuda nesta tarefa.

Entendeu a importância do capital de giro para as empresas de logística? Continue lendo mais sobre o assunto no nosso blog!

Marketing

Criada em 2016, a equipe de marketing da Online Applications produz conteúdos para os blogs Onbusca e OnlineApp. A equipe é formada por Daniel Peres (coordenador), Gustavo Fernandes e Ruth Silva (design), Larissa Silva e Livia Silva (produção de conteúdo) e Giovanna Concon (análise de redes sociais).

Share
Marketing

Criada em 2016, a equipe de marketing da Online Applications produz conteúdos para os blogs Onbusca e OnlineApp. A equipe é formada por Daniel Peres (coordenador), Gustavo Fernandes e Ruth Silva (design), Larissa Silva e Livia Silva (produção de conteúdo) e Giovanna Concon (análise de redes sociais).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *